Benefícios do arroz para crianças e gestantes

Que vantagens têm o arroz durante a gravidez e a infância

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os cereais são um dos pilares fundamentais da dieta mediterrânea. Dentre os cereais mais utilizados no mundo estão o arroz, trigo e o milho. O arroz é o mais consumido, sendo, de fato, a base da alimentação de quase a metade da população do mundo, sobretudo em regiões da Ásia. 

Mas, que benefícios têm o arroz? Em que ele contribui para crianças e gestantes? 

7 benefícios do arroz para crianças e gestantes

benefícios-do-arroz-para-crianças-gestantes A 

1. O arroz é uma fonte de energia excelente, já que é rico em carboidratos e baixo em gorduras.

2. O arroz não contém glúten, a proteína típica do trigo, por isso é compatível com a dieta de pessoas celíacas. É por isso que pode ser o primeiro alimento que se introduz na dieta do bebê

3. Por ser um alimento de fácil digestão é também recomendável após episódios de transtornos gastrointestinais, já que ajuda o aparelho digestivo a se recuperar sem pressão. 

4. Produz sensação de saciedade. O amido, carboidrato majoritário no arroz gera energia que se libera de forma lenta e proporciona ao organismo uma sensação de saciedade que perdura após a ingestão. Desse modo, a glicose é absorvida lentamente e a insulina se libera de maneira controlada, sendo muito útil nos casos de diabetes gestacional

5. Suaviza as náuseas da gravidez. Não é apenas interessante nos casos de diabetes gestacional, mas também nos primeiros meses de gravidez, sobretudo quando existem náuseas, já que proporciona energia durante um tempo prolongado sem um grau de esforço digestivo, além de uma sensação de saciedade que ajuda a suavizar as náuseas. 

6. Fonte de fibra. O arroz pode ser considerado uma fonte de fibra, assim como de alguns minerais e vitaminas, ainda que estes se localizem nas cascas que se perdem durante o processamento, por isso, que o arroz integral ao manter essas cascas é o único que proporciona riqueza em fibra. 

7. Contribui com minerais. Entre os minerais presentes no arroz integral se encontram, por ordem de importância, o fósforo, o potássio, magnésio, cálcio, cloro, ferro, zinco e magnésio. O arroz integral é também rico em vitaminas do grupo B. De fato, a substituição do arroz integral pelo arroz branco em países da Ásia, cuja dieta depende desse cereal propiciou o aparecimento do Beribéri, uma doença até então desconhecida para essa população, que se produz pela deficiência de Vitamina B1 ou tiamina. 

Tanto o arroz branco como o integral proporcionam proteínas em quantidades semelhantes, ainda que, lamentavelmente seja uma proteína de baixa qualidade. O arroz é deficitário em lisina e triptofano, ambos aminoácidos essenciais necessários para o organismo. No entanto, ao combinar o arroz com leguminosas, ricas nesses aminoácidos, mas deficitários em metionina, a gente consegue aumentar o valor biológico da proteína tornando-os tão atrativos como produtos de carne.