5 dicas para pais com filhos que gostam de chamar a atenção

Como as crianças chamam a atenção e o que os pais podem fazer

Vilma Medina

Vilma Medina

Entre todos os medos que as crianças desenvolvem ao longo do seu desenvolvimento aparece o receio que elas têm em serem abandonadas. Não suportam ser ignoradas. E é por isso que as crianças reclamam a atenção dos seus pais quando não estão recebendo a atenção suficiente. 

Quando a criança reclama nossa atenção, nem sempre nos fará de uma forma amável, já que quando o faz não seja de maneira adequada, ou seja, não se age corretamente uma vez que não é ensinada. Então ela acabará utilizando outras formas para se fazer notar para que seja atendida de ‘maneira especial’. 

Por que existem crianças que chamam a atenção pelo mau comportamento

5-dicas-para-pais-com-filhos-atenção A 

- Existem crianças que se comportarão mal buscando uma resposta dos seus pais, ainda que esta seja uma repreensão, porque assim os adultos deixarão tudo o que estiverem fazendo nesse momento para se concentrar nelas. 

- Outras vezes usarão estas chamadas de atenção ao descobrir que com um comportamento ‘negativo’ podem manipular ou chantagear seus pais. Dessa forma elas mesmas manipulam a sua família com expressões como ‘se eu me comporto bem, então... ’ ou ‘se não fizer isso eu me comportarei mal’. 

- Ainda que seja menos frequente, acontece algumas vezes que as crianças não apenas querem chamar a atenção, mas a querem toda e exclusiva. Sobretudo, quando tenha chegado outro membro da família

Como as crianças chamam a atenção 

Dentro desse tipo de comportamentos para chamar à atenção a gente encontra: 

- O choro. Com seus soluços o bebê expressa aquilo que não é capaz de dizer com palavras. É uma forma de linguagem. O fato de que isso resulte tão angustiante não é algo casual: a natureza no tem sido assim para despertar em quem ouve a necessidade de acudir. 

- Gritar e berrar. Existem crianças que só conseguem que lhe façam caso quando fazem travessuras ou o seu comportamento for inadequado. Muitas vezes, quando as crianças chamam aos seus pais de forma adequada e não são atendidas. Até que não gritem ou berrem os pais não prestarão a devida atenção.  

- As birras. As chamadas de atenção vinculadas a ações de rebeldia começam a cobrar a devida importância em torno dos 2 anos. Por exemplo, em uma criança que já esteja cansada. A criança tem dito várias vezes que quer ir para casa, que está cansada e sua petição feita de maneira adequada não está sendo atendida pelos pais. Finalmente, só levarão em conta quando a criança explode com birras ou protesta desproporcionalmente. 

- Os ciúmes e a rivalidade entre irmãos. A conduta inadequada aparece quando os pais estão concentrados em um dos irmãos (normalmente o menor) e se portando mal consegue desviar a atenção dos pais e voltar a ser o centro, ainda que seja para ganhar uma bronca. 

- Retrocesso no desenvolvimento. Nos seus primeiros anos, o pequeno sente muitas coisas que não é capaz de expressar com palavras. Por isso, às vezes pode manifestar seu descontentamento, mal estar ou incompreensão através de ações inadequadas. 

5 conselhos para frear as chamadas de atenção das crianças 

1. Os pais devem considerar se a criança é atendida de maneira adequada e se prestam suficiente atenção a ela. 

2. Prestar especial atenção quando a criança se comporta inadequadamente. 

3. Que os pais se interessem pelos assuntos dos seus filhos. Interessar-se pelo que estão fazendo, se envolver no que eles pedem e elogiar e parabenizar quando estiverem merecendo.    

4. Buscar um tempo para compartilhar brincadeiras e jogos com as crianças. 

5. Ignorar comportamentos inadequados, sempre que for possível fazê-lo, de maneira que não vejam que os pais as atendem muito mais quando agem de maneira adequada. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo

As regressões nas crianças

As regressões nas crianças

A regressão infantil acontece, sobretudo entre os 3 e 5 anos, momento em que a criança deixa de ser tão pequena. Pode coincidir com o começo da sua etapa pré-escolar. Os pais devem ter muita paciência e dedicar mais tempo a ela.

Por que as crianças têm que fazer birras

Por que as crianças têm que fazer birras

Quando falamos de birras infantis, em geral temos uma perspectiva negativa das mesmas. Estamos acostumados a ver informação e conselhos para acalmá-las, evitá-las, ou tratá-las, mas poucas vezes nos explicam que existem por trás das birras infantis razões importantes.

Saber dizer NÃO também educa as crianças

Saber dizer NÃO também educa as crianças

Dizer ‘NÃO’ também educa, sobretudo se os pais fizerem isso bem quando ainda são bem pequenos e com firmeza para que não perca autoridade. A tolerância a frustrações é um valor que se aprende e que os pais devem alimentar.

Como saber se uma criança tem problemas de habilidades sociais

Como saber se uma criança tem problemas de habilidades sociais

É difícil encontrar números sobre quantas crianças não possuem as habilidades sociais adequadas, já que muitas delas não sofrem nenhum transtorno evidente, e, portanto, nunca chegam a ser tratados deste problema. Ainda assim, calcula-se que 89% dos problemas que as crianças tenham sejam sociais, ou seja, estão relacionados com as pessoas e suas interações.

Diferenças entre crianças hiperativas e agitadas

Diferenças entre crianças hiperativas e agitadas

‘Meu filho não para!’. ‘Nunca está quieto!’. ‘Eu acredito que ele é hiperativo!’ São expressões que muitas famílias utilizam para se referir aos filhos. Desde a escola o professor ou professora nos comenta que: ‘nosso filho é muito inquieto, não para, não obedece, acho que ele é hiperativo’. Mas, realmente a criança é hiperativa ou somente se trata de uma criança agitada?

Como ensinar a criança a escutar os outros

Como ensinar a criança a escutar os outros

Comunicar é saber escutar. Algo que parece tão simples e acaba se tornando tão complicado. E isso é aplicável tanto a crianças como a adultos. Mas, se conseguirmos que nosso filho aprenda a escutar desde pequeno será muito mais fácil desenvolver essa habilidade quando adulto. A gente dá algumas orientações que podem te ajudar com que o seu filho aprenda a escutar aos demais.

0 comentarios