Como explicar catástrofes para crianças de 6 a 9 anos

Como comunicar uma tragédia ou falar de catástrofes com as crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

As catástrofes, os acidentes e situações violentas como o terrorismo provocam emoções de tristeza, dor e impotência. Se já é difícil para os adultos expressar os sentimentos que essas situações provocam, mais ainda é falar disso com uma criança. 

O que levaremos em conta para falar com crianças de 6 a 9 anos? As crianças dessa idade têm uma maior maturidade cognitiva, mas ainda não é a de um adulto. Por isso, são especialmente vulneráveis a ter informações mal entendidas devido a que misturam suas fantasias como o que contam os adultos ou outros. Unindo esses retalhos se constrói uma imagem que não corresponde com o que realmente tenha acontecido. 

Como reagem as crianças de 6 a 9 anos diante de uma catástrofe

como-explicar-catástrofes-6-a-9-anos A 

Nessa fase são muito receptivos e captam as incongruências. Por exemplo, dizer-lhes que não está acontecendo nada, mas expressar estresse corporal. Desajustes entre a linguagem ‘verbal’ e a ‘não verbal’. As crianças nessa idade entendem que as mortes acontecem e que, além disso, são irreversíveis. O que eles ainda não estão cientes é que eles também vão morrer um dia, mas eles acabam se preocupando muito com o que possa acontecer com aqueles que os rodeiam. Como as crianças reagem a estas situações extremas?

- Perdem a autonomia que tinham ganhado durante o seu desenvolvimento, como não comer com talheres, voltar a molhar a cama, etc. 

- Podem estar muito agitados e irritadiços. 

- É possível apreciar mudanças nos padrões de comunicação. Não querem falar de nada, ou, pelo contrário, falam a toda hora. 

- Começam a mostrar um medo generalizado, como ficar sozinhos, separar-se dos seus pais ou ir a algum lugar.

- Continuamente pensa ou age sobre o que tenha ocorrido. São pensamentos ou ações que ajudam a criança a processar o que aconteceu. 

- Podem ter pesadelos, dificuldade para dormir ou insônias. 

Como ajudar crianças de 6 a 9 anos a entender um fato trágico

Que passos os pais devem seguir para ajudar os seus filhos? Os pais e as mães devem agir dessa forma: 

- Os pais devem tentar evitar que os medos das crianças transbordem.

- Criar um ambiente tranquilo e relaxado. 

- Dar nomes a todas as emoções da criança empregando uma frase que possa tranquilizá-la, como, por exemplo: ‘vejo que você está assustado, mas fique tranquilo porque papai e mamãe estão aqui contigo’. 

Para acalmá-lo, os pais e mães poderão recorrer a situações prévias que ajudem as crianças a ativar seus próprios mecanismos de defesa. Para informar, os pais devem utilizar palavras simples para explicar o ocorrido. Para normalizar a situação e consolar a criança, os pais não devem dizer à ela que vai se sentir bem, mas que estarão ao lado dela quando necessitarem, sempre acompanhando-a. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo

Como a contaminação afeta a saúde das crianças

Como a contaminação afeta a saúde das crianças

A gente compra a melhor cadeirinha para o carro. A gente não se esquece de proporcionar aos nossos filhos uma casa segura. Enquanto são bebês, a gente os vigia e vela pela sua segurança e pela sua saúde. No entanto, existe algo que a gente não consegue lutar contra. Um inimigo invisível e devastador que cresce sem parar: a contaminação atmosférica.

Por que acontecem os terremotos

Por que acontecem os terremotos

Dependendo do lugar do planeta em que estiver vivendo, você estará mais ou menos acostumado aos terremotos. Enquanto que alguns conhecem os terremotos por havê-los vivido em alguma ocasião ou que seja normal na sua região, outros os conhecem pelas notícias da televisão. Explicamos por que os terremotos acontecem para que você possa ensinar ao seu filho.

Como dizer a uma criança que um dos seus pais morreu

Como dizer a uma criança que um dos seus pais morreu

Comunicar a morte de uma pessoa querida, como um pai ou uma mãe é sempre uma notícia muito difícil de transmitir, mas quando se trata de uma criança, que nem sequer sabe o que é a morte, isso se complica ainda mais.

Como explicar uma catástrofe para uma criança de 0 a 3 anos

Como explicar uma catástrofe para uma criança de 0 a 3 anos

Dependendo da idade que a criança tenha esse desastre a afetará de maneira diferente. Por exemplo, uma criança de sete anos poderá se manifestar não querendo ir à escola, enquanto que um adolescente pode mostrar um baixo rendimento escolar. Neste momento a gente vai se concentrar em como as crianças de 0 a 3 anos vivenciam um momento desse e qual o papel dos adultos nisso tudo.

Como explicar uma catástrofe para uma criança de 3 a 6 anos

Como explicar uma catástrofe para uma criança de 3 a 6 anos

Catástrofes naturais, acidentes e nos dias de hoje, a realidade da violência e do terrorismo são situações que demandam uma resposta imediata dos adultos diante das reações que possam desencadear essas realidades nos pequeninos e oferecer-lhes proteção. Como podemos falar com uma criança de 3 a 6 anos de todas essas notícias que falam de catástrofes e fatos dramáticos?

0 comentarios