Doenças mais comuns em bebês de 0 a 1 ano

Infecções e doenças frequentes no primeiro ano de vida do bebê

Durante o primeiro ano de vida, as doenças do bebê são frequentes e algumas vezes, perigosas. É muito importante consultar o pediatra quando tivermos dúvidas sobre o estado do bebê. Nos primeiros meses de vida (menos de 3 meses) as infecções podem ser graves, por isso, se o bebê apresentar febre, deve ser atendido num hospital, onde geralmente realizarão uma análise de sangue e de urina. 

Doenças frequentes no primeiro ano de vida do bebê

As doenças mais comuns no primeiro ano de vida do bebê

As infecções mais frequentes são as infecções respiratórias (catarros nas vias superiores, pneumonias, bronquiolite), otite, as gastroenterites, as infecções de urina e as infecções cutâneas. 

As infecções respiratórias podem afetar as vias superiores (catarro), uma doença frequente, mas leve. A criança se encontra incomodada pela congestão nasal e pela tosse. Pode comer um pouco menos e pode melhorar com limpeza nasal e umidade ambiental. 

Se afetar as vias respiratórias inferiores, a doença é mais séria. Pode se tratar de uma bronquiolite (infecção dos bronquíolos) que em ocasiões requer internação hospitalar e tratamentos específicos. Também pode se tratar de uma pneumonia, que se for de origem bacteriana requerem tratamento com antibiótico (oral ou intravenoso, em alguns casos). 

As otites são as infecções mais frequentes. É uma infecção geralmente bacteriana, às vezes como complicação de um catarro das vias superiores, e que, segundo a idade, pode evoluir bem sem antibiótico ou requerer antibiótico. No primeiro ano de vida, as otites devem ser tratadas com antibiótico. Podem ser muito incômodas e dolorosas, o bebê se desperta chorando durante a noite e não quer comer porque o ouvido dói ao engolir algo.  

As gastroenterites também são muito frequentes, geralmente de origem viral, que não requerem tratamento específico, mas requerem constante hidratação oral. O bebê deve ingerir líquido suficiente (soro de reidratação oral) para não sofrer uma desidratação. O bebê pode apresentar vômitos, diarreia ou ambos.  

As infecções de urina devem ser descartadas diante de um bebê com menos de um ano ou dois, com febre sem foco claro. Será realizado um exame de urina para ter uma ideia se tem ou não infecção através da cultura da urina, antes de iniciar o tratamento com antibiótico. Em alguns casos, segundo a idade da criança, e de acordo com a infecção e seu estado geral, será necessário tratamento hospitalar. 

As infecções da pele e dos tecidos moles podem requerer tratamento antibiótico (oral ou tópico, dependendo do caso), em algumas vezes também internação hospitalar. Algumas infecções como a varicela, sarampo, rubéola, exantema súbito, urticária infecciosa, são de origem virais e geralmente não requerem tratamento com antibióticos, exceto em casos específicos de superinfecção ou complicações. 

Malena Hawkins
Pediatra

  • 10 doenças raras que afetam crianças
    10 doenças raras que afetam crianças

    O que são as doenças raras? Trata-se daquelas que têm uma baixa incidência na população, ou seja, que afetam a um número limitado de pessoas. Considera-se rara uma doença quando afeta menos de 5 em cada 10.000 habitantes.

    • O que fazer se a criança tem depressão
      O que fazer se a criança tem depressão

      Se o seu filho se mostra triste e não é capaz de superá-lo, você deve consultar um especialista. Se a criança for diagnosticada com depressão, ela necessitará de tratamento com um psicólogo. Mas, você também pode ajudá-la. A gente dá alguns conselhos para que você possa ajudar o seu filho a superar essa doença.

    • Check-ups médicos e caseiros da criança
      Check-ups médicos e caseiros da criança

      Antes de iniciarem uma nova atividade, seja escolar ou esportiva, os pais querem se assegurar que seus filhos gozem de uma boa saúde para que comecem as atividades sem problemas de visão, de alimentação, de piolhos, costas, asma, etc.

0 comentários