5 mitos sobre fast food para crianças

Falsos conceitos sobre comidas prontas

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Parece bastante evidente que o fast food se instalou em nossas vidas e também faz parte da alimentação infantil. As crianças adoram comidas prontas, seja em casa ou em redes de fast food, mas isso não quer dizer que elas podem comê-la todos os dias, nem tão pouco os pais devem eliminá-la por completo. 

Apesar da comida pronta não ser a opção mais saudável para a alimentação das crianças nem dos adultos é inegável o prazer e a comodidade de recorrer a ela em ocasiões pontuais. Analisamos alguns mitos sobre a comida pronta e descobrimos verdades e mentiras sobre este tipo de comida.

Mitos sobre a comida pronta

5-mitos-sobre-fast-food-crianças A

1. Preço. Existe a crença popular de que a comida pronta é mais barata. Nesses tempos em que a economia familiar não dá para grandes excessos fica muito tentador apostar pela comida pronta para não gastar mais. No entanto, é um falso mito porque este tipo de comida não fica mais barato. Preparar as refeições em casa à base de ingredientes naturais sempre sairá mais barato, além do que, mais saudáveis. 

 2. Saladas. Muitas famílias que levam os seus filhos aos restaurantes de fast food e optam em pedir uma salada para acompanhar o menu e compensar assim o excesso de gordura. No entanto, as saladas das grandes cadeias de restaurantes de fast food não são tão saudáveis como parecem e muitas contêm mais calorias do que uma pizza ou do que mesmo um hambúrguer, devido aos molhos que vem junto.

3. Vício. Fala-se atualmente de que a comida pronta contém substâncias que viciam, mas na realidade não existem provas a respeito. O que está demonstrado é que o vício por este tipo de comida provém de um perfeito equilíbrio, mas não necessariamente saudável, entre o sal, o açúcar e a gordura contida nos alimentos. 

4. Qualidade. O debate sempre se abre quanto à qualidade dos produtos que a gente consome. O certo é que os restaurantes de fast food também estão sujeitos aos controles de higiene e sanitários habituais e isso deveria ser garantia suficiente para que os alimentos sejam perfeitamente consumíveis.

5. Proibição. Está bastante claro que a comida pronta não é a dieta mais saudável para os nossos filhos, mas tão pouco é necessário eliminá-la da vida dos pequenos. Proibir o consumo de refrigerantes e hambúrgueres não fará nada mais do que atrair ainda mais a atenção. Assim que o melhor é recorrer à comida pronta ou fast food somente em ocasiões pontuais para que as crianças não se sintam desse hábito de consumo majoritário. 

Laura Vélez

Redatora de Guiainfantil.com