Mamãe, o que tem hoje pro jantar?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A pergunta que não quer calar: 'o que eu preparo hoje para o jantar das crianças?' Alguns pais acham muito fácil e não se complicam à noite, recorrendo aos alimentos congelados e pré-cozidos, às frituras e às comidas rápidas. 

Penso que pelo menos por um dia, todos nós já tenhamos feito, mas converter isso em um hábito diário pode prejudicar a saúde das crianças, principalmente quando se trata do jantar. 

A melhor janta para as crianças

mamãe-o-que-tem-hoje-pro-jantar A 

Existem temporadas que estamos mais inspirados do que outras para preparar a janta dos nossos filhos, mas existem dias que não temos a mínima idéia. O dito popular diz: ‘devemos tomar um café da manhã como um rei, almoçar como um príncipe, e jantar como um mendigo’. Quem segue esse dito popular consegue perder peso e manter a linha, e no caso das crianças consegue prevenir a obesidade infantil. 

Janta leve, simples e saudável 

Na janta, o que conta é comer algo leve, simples e saudável ao mesmo tempo. Algo que permita nutrir e baixar o ritmo das crianças, e assim prepará-las para o descanso e o sono. Quanto menor for a criança, mais cedo deve ser a janta. É importante que aos pequenos lhes dê tempo para fazer a digestão antes de deitar. O ideal é que jantem pelo menos duas horas antes de ir pra cama, e que a janta seja simples, muito leve, evitando alimentos pesados e muito sólidos. Tão pouco tem que ser abundante. Ir pra cama com o estômago cheio pode comprometer o sono das crianças

Também é importante que o cardápio seja variado e que seja um complemento do que a criança tenha comido durante o almoço. Para começar, as verduras, tanto cruas como cozidas em forma de purês ou raladas bem finas são muito recomendadas. As saladas ou as sopas, principalmente quando a criança tenha comido massa, arroz ou batatas ao meio dia é uma boa proposta. As alfaces são muito recomendadas para relaxar as crianças. 

Em seguida, vocês podem complementar a janta com uma tortilha ou uma omelete, com filé de frango ou peixe. No máximo uma ou duas vezes por semana as crianças também podem experimentar pastéis, sanduíches, croquetes ou hambúrgueres caseiros, mini-pizzas. E quanto à sobremesa, nada melhor do que frutas em pedaços ou através de sucos, ou de lácteos (um copo de leite, iogurte). 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com