Crianças glutonas e ansiosas com a comida

Estratégias para frear e controlar a ansiedade das crianças com a comida

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As crianças glutonas e ansiosas com a comida são crianças que comem muito. Em consequência, normalmente os pais estão continuamente dizendo para que não comam tanto, que vão engordar... Essa atitude dos pais pode criar na criança muita ansiedade Quanto mais ansiosa estiver a criança, mais vai querer comer e isso é um círculo vicioso. 

A criança necessita outras vias de atenção, outras válvulas de escape como, por exemplo, o esporte. No entanto, as crianças glutonas e ansiosas podem ser gordinhas e, às vezes, não são bem aceitas no esporte coletivo, o qual pode criar-lhes muita frustração devido à discriminação de outras crianças. Aspectos negativos como este, por exemplo, devem ser levados com compreensão, levando-o primeiro a um esporte individual e deixando o esporte coletivo para quando estiver mais em forma. 

A ansiedade das crianças pela comida

crianças-glutonas-e-ansiosas-com-a-comida A

É importante levar em conta que a criança que come muito, ela volta a sua ansiedade para a comida e é preciso atacar o problema da ansiedade. Lucía Bultó, nutricionista e autora do livro Los consejos de Nutrinanny (Os conselhos de Nutrinanny – em espanhol) insiste que não se deve colocar a criança de regime. Pelo contrário, essas crianças têm que ter uma alimentação ideal que as leve a um peso ideal e em direção a uma alimentação equilibrada’. 

La psicóloga Silvia Alava reconhece que ‘existem crianças que são mais comilonas que as outras e que necessitam um aporte maior de energia. A essas crianças temos que ir educando na quantidade de comida que têm que comer, e, sobretudo na escolha do tipo de comida. As crianças que têm muita fome ou vontade de comer necessitam de um controle para ir educando o seu apetite e seus gostos culinários’.   

Dicas para frear a ansiedade das crianças pela comida 

1.  Pedaços de frutas entre as refeições. Quando uma criança vem da escola com muita fome a gente não deve dar-lhes biscoitos para entretê-la, nem doces pré-fabricados, mas um lanche. E se logo tiverem fome entre uma refeição e outra, Silvia Álava aconselha que ‘é preferível que saciem o seu apetite com pedaços de frutas. Entre uma refeição e outra não devem dar biscoitos recheados. Se a criança for especialmente comilona convém ensiná-la a comer oferecendo a ela alimentos saudáveis’. 

2. Água para estar bem hidratada. As crianças têm que estar muito bem hidratadas e beber aproximadamente um litro e meio de água por dia. Quando temos a boca bem salivada, e isso se consegue bebendo água, isso baixa o nível de ansiedade. Todas as crianças devem estar bem hidratadas. É fundamental, mas a essas crianças que são especialmente ansiosas e que como motivo dessa ansiedade o que querem é comer mais e mais é bom dar-lhes água. 

3. Controlar o tempo da refeição. Alguns pais se queixam de que nos almoços e jantas os seus filhos engolem a comida, comem muito rápido. A psicóloga Silvia Álava considera que para comer entre a entrada, o segundo prato e a sobremesa a criança pode demorar no máximo 40 minutos, ou seja, o dobro que um adulto. As crianças que são especialmente ansiosas necessitam que lhes digamos o quanto elas têm que demorar em cada prato. 

Se for uma criança de 3 ou 4 anos e falamos de uma sopa, para tomá-la a criança deve demorar até 10 minutos. É bom ter um relógio de parede para que as crianças possam controlar de forma visual, ainda que não saibam entender a hora, mas como o tempo passa.  

Marisol Nuevo