Quando as crianças comem mal

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Diz-se que uma criança come mal quando ingere pouca quantidade de alimentos e de pouca variedade, e as causas de que uma criança coma mal pode estar relacionada com o fato de não terem bons hábitos alimentares familiares. Além disso, estes transtornos alimentares podem comprometer o crescimento das crianças e diminuir o seu sistema imunológico

Por que algumas crianças comem mal

quando-as-crianças-comem-mal A 

Uma de cada três crianças come muito pouca variedade de alimentos e quase a metade delas não chega a comer alimentos como verduras, legumes ou peixes. Além disso, 4% dessas crianças acabam tendo problemas de obesidade, bem como outros transtornos alimentares quando chega a adolescência. Os maus hábitos familiares, ou seja, a ausência de normas nos horários das refeições é a principal causa desses transtornos. 

Os pais, pela falta de tempo, inclusive para cozinhar, ou para evitar algum enfrentamento ou pressão com as crianças acabam cedendo aos caprichos e desejos dos filhos. Não se planeja nenhum cardápio e se deixa em segundo plano a dieta equilibrada para os filhos. 75% dos pais reconhecem não ter o controle sobre a alimentação dos filhos.  

Os especialistas em alimentação infantil concordam de que o papel que os pais têm na alimentação das crianças é essencial e importante. Os pais deveriam seguir algumas normas: 

- Intervir com paciência, firmeza e consciência na hora de reforçar os comportamentos positivos em relação à alimentação as crianças

- Evitar conflitos, tensões e discussões na hora do almoço. Essas situações podem gerar estresse e ansiedade tanto para as crianças como para seus pais. 

- Jamais devem ceder e permitir que as crianças escolham o que queiram comer diariamente. 

- Que o momento da refeição seja um encontro familiar, de diálogo e agradável. 

- Evitar que as crianças comam assistindo a televisão. As crianças devem aprender desfrutando da comida.

- Se a criança não come transcorridos uns vinte minutos, os pais devem retirar-lhe o prato da mesa e tentar que a criança volte a comê-la depois. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com