Caminhar na gravidez: desfazendo mitos

Verdades e mentiras sobre os benefícios de andar durante a gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitos são os artigos escritos sobre os benefícios de caminhar durante a gravidez. De fato, quando uma mulher pergunta ao especialista sobre qual esporte é recomendado para realizar durante a gestação, pode ser que com frequência se recomende andar. 

No entanto, eu me encontro de forma frequente com mulheres durante a consulta ou em aulas de preparação do parto, que me dizem que o caminhar não lhe cai muito bem, ou que elas têm dores na região do púbis, que lhes incomoda a lombar e pode ser que sintam dor no nervo ciático; e ainda assim continuam caminhando muito porque lhe recomendaram ou simplesmente porque tenham lido. Inclusive existem mulheres que estão realmente ‘mexidas’ e não podem caminhar e se sentem culpadas. 

Benefícios do exercício durante a gravidez

caminhar-na-gravidez-desfazendo-mitos A

Os benefícios do exercício físico são bem conhecidos, e caminhar está entre os preferidos, já que é um exercício de baixo impacto nas articulações e pavimento pélvico, e, além disso, é aeróbico. As vantagens que encontraremos são muitas: 

- Melhora a autoestima minimizando a depressão e a ansiedade.

- Ajuda a manter um ritmo de aumento de peso adequado.

- Melhora a condição cardiovascular e muscular. 

- Favorece a correção postural. 

- Diminui os incômodos digestivos.

- Reduz o mal estar relacionado com a gravidez: aumento de peso e volume, menor coordenação, apatia.

- Aumenta o bem estar psicológico.

- A recuperação após o parto é mais rápida.

- Se acelera a recuperação do peso anterior à gravidez.

- Aumenta os níveis de energia e bem estar.

- Melhora a qualidade do sono. 

- Serve como treinamento para o parto.

Para notar seus benefícios podemos recomendar praticá-lo com uma frequência de 3 a 4 vezes por semana entre 40 e 60 minutos; assim, conseguiremos um aumento de resistência, da capacidade cardiovascular e respiratória; mas, não trabalham de maneira específica nas mudanças do corpo da gestante. Ou seja, estes exercícios são bons para todo o mundo, e não somente durante a gestação.

Quando caminhar não é o melhor esporte durante a gravidez 

Temos que entender que a gravidez não é uma doença, mas o corpo da mulher vai mudar de forma drástica em somente 9 meses. Saiba quando caminhar não é a melhor escolha:

- Aumento elevado de peso (9-12 Kg recomendados, algumas um pouco mais). 

- Mudança do centro de gravidade pelo aumento da barriga. 

- Aumento da lordose lombar (parte baixa das costas). 

- Diminuição da capacidade respiratória e anemia em alguns casos.

- Instabilidade articular, a relaxina (hormônio que impregna as articulações para que no dia do parto, a pélvis possa ter uma maior mobilidade) impregna todas as articulações da mulher; fazendo com que fique propensa à diástase da sínfise púbica, que se agrava muito se caminhamos.

Todas essas mudanças fazem com que o caminhar não seja o melhor exercício durante a gravidez; e se acontece um mínimo incômodo, que a mulher troque por outros exercícios aeróbicos que contribuam com os mesmos benefícios como: nadar, bicicleta ergométrica, elíptica.

Exercícios benéficos para a gestante

Nos últimos tempos vem sendo incorporado exercícios que trabalham especificamente o pavimento pélvico, fazendo com que a mulher fique consciente dos músculos que o compõem, lhe ensinam a mover-se, mantém a postura. Estas novas disciplinas incorporadas na época pré-natal vão tentar aliviar os incômodos secundários às mudanças corporais da gestante (lombalgias, prisão de ventre, insônia, dores articulares...), ou seja, é um trabalho muito mais global e mais específico; que se pode combinar com o exercício aeróbico anteriormente mencionado. 

Eu estou me referindo ao Pilates pré-natal, ioga para gestantes, dança do ventre, aqua-gym (exercícios aquáticos), sempre coordenados por uma matrona; ou profissional qualificado para o manejo das mudanças e peculiaridades de uma gestante, trimestre a trimestre.

Sara Cañamero de León 

Blog MatronaMadrid

Especialidade em Enfermagem Obstétrico-Ginecológica