Os amigos imaginários das crianças

O amigo imaginário pode ser um ursinho de pelúcia, um soldadinho, coisas, animais. É muito comum que na etapa dos 2 ou 3 anos de idade, que alguns seres, amigos, ou heróis imaginários, apareçam e invadam o dia-a-dia das crianças. Muitas crianças começam a desenvolver um mundo de fantasia paralelo à realidade que vivem. Se seu filho está passando por essa etapa, não se assuste nem se preocupe, porque isso é absolutamente normal.

Este novo universo de super-heróis, de monstros, de fantasmas, de fadas e outros amigos, ajudará seu filho a crescer e a desenvolver suas emoções e criatividade. O ajudará a expressar seus medos, suas alegrias, suas inquietudes, e seus mais profundos desejos.

As crianças são conscientes do mundo real, mas nessa idade ainda lhes custa assimilá-lo e aceitá-lo tal como é. Por essa razão eles criam um mundo onde tudo é possível, permitido e solucionado. É a etapa do pensamento mágico das crianças. O amigo imaginário pode ser um ursinho de pelúcia, um soldadinho, coisas, animais, etc. São amigos que passam a ter vida, a conversar, brincar e a brigar com as crianças. Através do amigo imaginário, as crianças:

- Liberam seus sentimentos positivos e negativos.

- Projetam seus conflitos, medos e fobias diante de novas situações, como a de ter que abandonar as fraldas, ir à creche ou ao jardim-de-infância, a mudar-se de casa, ou a ter que enfrentar algum desafio ou realidade diferente.

- Adquirem mais confiança em si mesmos. Em sua “lógica”, se seu amigo imaginário consegue vencer o mal, ele também é capaz de fazê-lo. 

- Se sentirão mais fortes, e capazes. E isso favorecerá sua auto-estima.

- Controlarão melhor suas emoções.

- Entendem da melhor maneira o ponto de vista da outra pessoa, neste caso, do seu amigo imaginário.

- Desenvolvem habilidades sociais.

Os pais e o amigo imaginário do filho

Ainda que o mundo e o amigo imaginário do seu filho pareçam graciosos, você não deve participar, nem estimular, nem tão pouco reprimir as crianças para que continuem brincando e conversando com seu amigo. Se seu filho tem um amigo imaginário, é aconselhável que o observe discretamente, nem que seja para tirar das suas conversas com o amigo, alguma necessidade ou desejo emergente, e saber se seu amigo é bom ou mal. Esta observação te ajudará a conhecer melhor a seu filho. Jamais o repreenda por esta imaginação. Isso poderá ferí-lo a tal ponto de evitar que fale com seu amigo quando você estiver por perto. Controle o tempo que seu filho estará com seu amigo imaginário, diariamente. Convém que seu filho também tenha tempo para brincar com outras crianças, e com seus pais.

Os pais de crianças com amigos imaginários também devem aumentar a vigilância enquanto seu filho brinca com seu amigo. Devem aumentar os cuidados com janelas e com objetos que ofereçam algum risco. O menino pode desejar voar como o superman, e a menina pode acreditar que pode voar com um guarda-chuva, para imitar a Mary Poppins.

O amigo imaginário se torna uma preocupação

Quando as crianças mergulham neste mundo de fantasia e imaginação, os pais só terão razões para preocupar-se se seu filho se agarra ao amigo imaginário a tal ponto que o impeça de cumprir suas tarefas e compromissos cotidianos, ou que reparem que seu filho já não deseja ter amigos reais para brincar ou relacionar-se. Além disso, se notarem que seu filho se tornou retraído ou adquiriu comportamento agressivo por causa de um amigo imaginário violento, deverão buscar ajuda e apoio de um especialista. Situações como essas poderiam gerar outros problemas. No mais, não existem razões para alarmar-se. A criança não sofre de problemas mentais nem vive situações sobrenaturais. A criança está sadia. Do mesmo modo em que aparecem os amigos imaginários, eles se vão e desaparecem com o tempo. É uma etapa que pode terminar por volta dos 7 ou 8 anos de idade, quando a criança tenha desenvolvido as funções de linguagem, da lógica, memória e inteligência.

Foram feitas muitas observações ao fenômeno do amigo imaginário. Alguns dizem que os filhos únicos, que somente convivem com adultos, são os mais propensos a ter amigos imaginários, e os utilizam para preencher esta carência social. Outros afirmam que o fenômeno se dá normalmente nas crianças mais sensíveis, com maior imaginação e fantasia. Há os que dizem que as crianças que têm amigos imaginários na infância, poderão tornar-se artistas na idade adulta. Cada criança é um mundo, e terá que vivê-lo para saber.

Fontes consultadas:

- AMEI- Asociación Mundial de Educadores Infantiles
- Saludactual.cl
- Salud.com
- Mundogar.com
- Chile.com

 

12 comentários

  • g
    genilda ramo

    09/03/2013 16:06

    minha filha tem 3 anos e tem uma amiga imaginaria estou preocupada as vezes penso que não é minha filha que está falando e sem contar que não posso confiar muito por que ela já chegou ao ponto de ir brincar em baixo do carro e dizer que foi a amiga que chamou. só que ela é muito inteligente .

    Avaliar
    Responder
  • m
    mateusneves

    27/02/2012 16:46

    cade meu amigo

    Avaliar
    Responder
  • g
    gloria

    25/12/2011 20:11

    minha irmã,tem uma amiga imaginaria,estou preucupada de saber se ela é do bem ou do mal ?

    Avaliar
    Responder
  • d
    denise

    29/08/2011 12:33

    Dê, a respeito do que falamos hoje

    Avaliar
    Responder
  • k
    katherine

    07/02/2011 11:06

    sota cariñoso:D8):'(

    Avaliar
    Responder
  • k
    katherine

    07/02/2011 11:04


    lo bebe so lo mabello de mudo:-*:D:)8):'(

    Avaliar
    Responder
  • m
    mama

    06/02/2011 14:49

    :'(:'(:'(>:(>:(>:(>:(:(:(

    Avaliar
    Responder
  • k
    katsy

    06/02/2011 14:44

    >:(>:(>:(>:(so lorota seus mentirosos

    Avaliar
    Responder
  • k
    katsy

    06/02/2011 14:43

    ;D;D;D;D;D;D;D

    Avaliar
    Responder
  • S
    Soutei um pum

    06/08/2009 18:45

    :);):D>:(:(:o:P:-*:'(:P:o>:(:D

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 2 (12 Artigos) 12››