A meditação e a estabilidade emocional na gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Não há dúvidas que meditar seja bom para qualquer pessoa, em qualquer idade ou em qualquer situação. Meditar induz ao bem estar tanto físico como mental e emocional. Reduz o estresse e a ansiedade. Talvez por isso a meditação também seja indicada para a mulher durante a gravidez. Ela ajuda a gestante a se equilibrar e a manter a tranqüilidade no momento do parto

Aprender a meditar na gravidez 

A mulher pode meditar, antes, durante e depois da gravidez. A prática da meditação pode ajudar a futura mamãe a: 

- Diminuir a ansiedade 

- Adquirir mais tranqüilidade e serenidade 

- Controlar e estabilizar as emoções 

- Reduzir a tensão muscular 

- Regular a pressão e a respiração 

- Intervém positivamente no ritmo cardíaco

Quando se escuta a palavra meditação, é normal que as pessoas pensem que terão que ficar sentadas durante horas e horas sem se movimentarem. A meditação só requer alguns minutos do dia. O ideal é que se convertesse num hábito diário, já que os benefícios que implicam são constantes tanto no comportamento como no estado de ânimo da mulher. Para as mulheres que querem iniciar na meditação, os médicos aconselham dedicação e paciência. Que comecem a meditar de 15 a 20 minutos, uma ou duas vezes por dia. Em pouco tempo os efeitos começarão a ser notados. 

Como se medita? 

1- Para começar, é necessário escolher e determinar um lugar tranquilo para meditar. Pode ser em algum canto da casa onde tenha menos ruído possível. É possível colocar uma música relaxante e personalizar o ambiente com uma fonte de água pequena, alguma vela ou incenso ao gosto de cada pessoa. 

2- Sentar-se num lugar confortável que permita ficar com a coluna bem acomodada e reta. Lembre-se que não deve se mover durante um momento. 

3- Fechar os olhos e manter a atenção na respiração abdominal. Inspirar e expirar três vezes. 

4- Pouco a pouco, o corpo vai se relaxando até que a respiração tenha um ritmo relaxado e natural. 

5- Desocupar a mente sem se distrair, mantendo sempre o foco e a atenção no abdômen e na respiração. Evitar pensamentos, preocupações... Deixe-os de lado. 

6- Para terminar, realizar três respirações profundas e abrir os olhos. Você já poderá se levantar, ainda que, o melhor é que se faça bem devagar, sem agonias nem correrias. É importante lembrar que tudo o que a mulher sinta durante a gravidez, de uma forma ou de outra acabará influenciando e sendo transmitido ao bebê que leva no seu ventre. A mulher que tem o hábito de meditar estará transmitindo suas sensações de bem estar para o feto. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com