Como ensinar as crianças a se protegerem de pessoas tóxicas

Conselhos para ensinar as crianças como evitar as pessoas que lhes prejudicam

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os pais só querem que seus filhos cresçam felizes e que aprendem a ser pessoas de sucesso. Mas, no caminho da vida todos nós nos encontramos com pessoas tóxicas que nos roubam a energia e inclusive tentam sabotar nosso sucesso. Por isso, é necessário e muito importante que as crianças aprendam a se proteger das pessoas tóxicas

Como explicar para uma criança o que são pessoas tóxicas

como-ensinar-as-crianças-a-se-protegerem-tóxicas A

O primeiro passo que as crianças devem aprender, sobretudo é diferenciar o que é uma pessoa tóxica. Deverão entender o que uma pessoa tóxica é: 

- A que faz nos sentir mal quando estamos ao seu lado (sem motivo aparente). 

- A que lhes diz coisas que lhes causam danos emocionais. 

- As pessoas que criticam ou tentam fazer mal aos outros. 

- As que humilham

- As que insultam. 

- As que parecem boas pessoas, mas a realidade é que são manipuladoras. 

- As que nos fazem sentir vergonha

Mas, para que uma criança possa se proteger de pessoas tóxicas, além de saber diferenciá-las será necessário que aprenda algumas estratégias que lhes ajudem, ainda que não possam se afastar delas. Algumas vezes, essas pessoas tóxicas são pessoas que estão muito próximas da criança como pode ser um professor, um familiar ou algum companheiro de classe. Neste caso, é necessário que saiba que às vezes essas pessoas tóxicas mesmo estando muito próximas dela não possam ter poder para decidir se afetam ou não o seu comportamento. Mas, o que se deve ensinar aos pequenos? 

6 formas para ensinar uma criança a se proteger das pessoas tóxicas

1. Potencializar o seu caráter, sua personalidade e sua autoestima. As palavras ou o comportamento de outras pessoas não deve ser algo que lhe afete. 

2. Diferenciar se essa pessoa é realmente tóxica ou não. Que um professor da escola seja de uma determinada maneira não significa que seja tóxico ou que ‘esteja lhe influenciando’. 

3. Diferenciar se não é o comportamento próprio (o da criança) o que está causando circunstâncias incômodas (por exemplo, se a criança sente ansiedade, se está nervosa, se tem um comportamento pouco adequado, etc.).

4. A criança deve saber que terá o apoio dos seus pais em qualquer circunstância. 

5. Aprender a fixar limites diante de pessoas más. Dizer às crianças que todos nós temos uma barreira protetora que nos ajuda ao redor da gente e que ela pode torná-la ainda mais forte. É uma barreira protetora invisível, mas poderosa. Cada vez que estiver diante de uma situação em que tenha uma pessoa tóxica por perto, a criança deverá ‘ativar’ a barreira protetora para que não lhe afete em nada o que a outra pessoa fizer ou disser. 

6. A criança deverá ser sempre amável e respeitosa com os outros para poder receber esse mesmo comportamento, inclusive das pessoas tóxicas. 

María José Roldán

Mestre e Psicopedagoga