Os isqueiros e as crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A União Européia impôs aos fabricantes de acendedores, a inclusão de algumas medidas de segurança nos isqueiros para impedir que as crianças menores de 4 anos e três meses pudessem acendê-los. Foi proibida a fabricação e a distribuição de todos os acendedores que não dispusessem de nenhum sistema de segurança para as crianças. Além disso, os acendedores não poderiam contar com desenhos que fossem atrativos para as crianças. 

Medidas de segurança nos isqueiros

os-isqueiros-e-as-crianças A

As crianças não fumam, não acendem os fogões da cozinha nem as velas, nem brincam com fogo, mas segundo a União Européia, o mau uso dos isqueiros por parte das crianças provoca entre 34 e 40 mortes e entre 1.500 e 1.900 feridos por ano em acidentes domésticos. Este alarmante dado fez com que a União Européia impusesse aos fabricantes de acendedores, a inclusão de algumas medidas de segurança nos isqueiros para impedir que as crianças menores de 51 meses (isso mesmo, quatro anos e três meses) possam acendê-los. 

Foi proibida a fabricação e a distribuição de todos os isqueiros que não dispusessem de algum sistema de segurança para as crianças desde março de 2008. Além disso, os acendedores não poderiam contar com desenhos que fossem atrativos para as crianças. 

O Comitê Europeu de Normalização (CEN) continuará trabalhando para desenvolver um padrão europeu que permita determinar a segurança aplicável aos isqueiros em relação aos menores, uma vez que muitos fabricantes ainda descumprem essa norma. 

Será que em outros países fora da Europa, como o Brasil, existe uma preocupação quanto às normas de segurança dos isqueiros suficientes para prevenir acidentes com crianças e bebês?

Em épocas de festas como nas festas juninas, muitas crianças ainda sofrem queimaduras graves, além de amputação de membros devido o mau uso de fogos de artifício, muitos deles acesos com isqueiros. Os isqueiros realmente deveriam ter dispositivos de segurança obrigatórios. 

Pablo Medina

Editor de Guiainfantil.com Brasil