A Síndrome do ninho arrumado: preparando a chegada do bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Você já está no terceiro trimestre de gravidez, o parto se aproxima e, de repente te invade uma intensa necessidade de limpar, organizar, colocar ou preparar a casa. 

Apesar da barriga não permitir grandes excessos você é capaz de subir uma escada para limpar o teto, ou esvaziar uma estante inteira porque acredita que tem muita poeira. Fique tranquila, pois você não é a única que faz isso, nem está se tornando hiperativa. É apenas a Síndrome do ninho arrumado. 

Quando a gestante se empenha em ter tudo pronto para o bebê

a-síndrome-do-ninho-arrumado A 

A conhecida Síndrome do ninho arrumado é um comportamento que afeta as gestantes na última fase da gravidez. Nesses últimos dias nos invade uma sensação, não apenas de ter tudo preparado para a chegada do bebê, mas que tudo deve estar limpo e arrumado ao extremo. Eu reconheço que eu subia as escadas para limpar muito bem a parte superior das portas e das paredes, uma fase de loucura transitória. Mas, por que isso acontece? 

- A ansiedade diante da chegada do parto faz com que a gestante se mantenha ocupada com as atividades mais impossíveis, como limpar as paredes. 

- A gente quer receber o bebê que está chegando nas melhores condições, que ele encontre tudo limpo e cômodo e que nada, nem um resquício de pó o incomode.  

- Este último impulso de energia nos ajuda a nos acostumarmos à seguinte etapa, em que dormir e descansar será muito complicado. 

- É uma medida prática, já que sabemos que uma vez que tenhamos nosso bebê nos braços, a gente terá pouco tempo para a limpeza mais extrema. 

A Síndrome do ninho arrumado recebe o nome devido a uma analogia com as aves que constroem e mantêm seus ninhos para poder envolver suas crias. No entanto, é importante que você siga esses conselhos: 

- Que essa frenética atividade não resulte perigosa, como carregar objetos muito pesados ou ficar à mercê de uma queda de uma escada

- É importante compartilhar com o companheiro ou com a família aquilo que está nos preocupando.  

- É importante repousar e guardar energias para o que está se aproximando! 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com