Dez ideias para escolher o melhor brinquedo de Natal para as crianças

Ideias práticas para escolher os brinquedos natalinos dos nossos filhos

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As crianças aprendem a socializar, a se desenvolver física e mentalmente e adquirem todas as ferramentas necessárias para a sua vida futura através dos brinquedos. 

Apesar de as crianças possam fazer uma longa lista de desejos de presentes, qualquer coisa pode entreter uma criança curiosa. Quantas vezes já aconteceu que ao presentear algo a uma criança ela tenha preferido brincar com a caixa do que com o próprio brinquedo? 

Nós damos algumas dicas básicas para que este ano não se equivoque ao escolher o melhor brinquedo de Natal

10 conselhos para escolher brinquedos para as crianças no Natal

dez-ideias-para-escolher-brinquedo-natal A 

1 – Escolher um brinquedo de acordo com sua idade e segundo seus gostos para determinado momento. As crianças mudam de gostos rapidamente, assim que procure não comprar um brinquedo pensando no futuro. Pode ser que fique na estante mais tempo do que você pensava.  

2 – Compre algo que ele goste, e não você. Às vezes, cometemos o erro de comprar coisas que nos deixaram felizes, no entanto, pode ser que ao seu filho não faça nenhuma questão. Mas, também é importante não dar-lhe todos os caprichos, especialmente se não forem de acordo com sua idade, e ter um controle sobre o que se compra. 

3 – Deve despertar suas inquietações e ativar suas faculdades. O brinquedo deve incidir nas suas habilidades e potencializá-las através das brincadeiras; e, é claro, divertir.  

4 – Que o brinquedo não seja auto-suficiente. A criança deve ser a protagonista do brinquedo; se o brinquedo faz tudo sozinho, a criança será uma mera espectadora e não poderá interagir com ele, perdendo todo o seu interesse rapidamente.  

5 – Que o brinquedo seja seguro e duradouro. Não deve ter pontas ou cantos cortantes ou elementos que desgrudem ou soltem, nem peças pequenas, especialmente se for para as crianças menores. 

6 – Melhor presentear um só brinquedo do que muitos. É muito melhor não saturar a criança com muitos presentes, assim manterá sua atenção no novo, não se dispersará e lhe dará muito mais valor. 

7 – Presentear brinquedos variados. Para as crianças pequenas o melhor são brinquedos que desenvolvem seu movimento e motricidade, como brinquedos desportivos ou peças de montar (de construção). Os brinquedos simbólicos são a partir dos 3 anos, momento em que imaginam aventuras, cozinham, cuidam de bebês, desenvolvendo a linguagem e aprendendo a imitar papeis. Com os brinquedos de construção como as massinhas de modelar, os bloquinhos de madeira, ou brinquedos de papel, ampliam a capacidade de atenção e concentração, assim como o sentido espacial. Enquanto que os jogos sociais em grupo como ludo, as cartas, melhoram as relações sociais, a aceitação de normas e o respeito. 

8 – Não escolher o brinquedo levado pela publicidade. Os caprichos do momento não podem triunfar. 

9 – Que seja educativo antes de tudo. 

10 – Que seja simples. Quanto menos ação tenha o brinquedo mais a criança terá que investir imaginação por sua parte. 

Patricia Fernández

Redatora de Guiainfantil.com