O erro mais comum ao colocar um supositório na criança

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Como se coloca um supositório? É possível que 99,99% das pessoas respondam o mesmo: pelo lado da ponta. No entanto, todas estão equivocadas e estão colocando este medicamento de forma errônea nos seus filhos, inclusive talvez eles também foram tratados erroneamente. 

Como realmente se coloca um supositório numa criança?

o-erro-mais-comum-supositório-criança A 

Durante a década de 70, os supositórios de glicerina foram o medicamento ‘estrela’, tanto é assim que é difícil encontrar a alguém que ronde os 40 anos que não tenha recebido um desses ‘impactos’. Era um medicamento ideal para bebês, já que assim se evitavam essas situações em que o bebê não engolisse bem o medicamento ou o vomitasse. No entanto, há algum tempo os supositórios estão desuso e poucos profissionais ainda o receitam. Os pediatras podem receitar somente e em poucas ocasiões os de glicerina para tratar a prisão de ventre pelo seu poder lubrificante.  

Seja como for, de que forma se coloca o supositório na criança, pelo lado pontiagudo ou pelo plano? Esta transcendental e controvertida pergunta tem uma resposta simples que quase todo mundo desconhece: a melhor forma de colocar um supositório num bebê é pelo extremo plano. É o primeiro que tem que entrar no ânus, para que assim os esfíncteres do reto, ao entrar em contato com a parte afilada o empurrem para dentro. Dessa maneira se facilita a absorção do medicamento. 

Já os antigos egípcios e os romanos utilizavam este sistema para administrar medicamentos, mas foi no final do século XIX quando se tornou muito popular e se padronizou sua forma de torpedo. Seu desenho se deve a Herny S. Wellcome que sugeria introduzi-lo pelo extremo afilado, então, por que agora se deve introduzir pelo plano? 

Ainda que durante um século viesse sendo introduzido pelo lado afilado, em 1991 apareceu um estudo no The Lancet que deu um giro de 180º ao supositório. O estudo se baseou em exames realizados numa série de mulheres e homens a quem se pediu introduzir o supositório pelo extremo plano. Eles se deram conta de que a absorção era melhor porque o esfíncter anal empurrava o extremo afilado para cima e, além disso, se retinha muito melhor do que da outra forma. Esta teoria calou a comunidade médica e a recomendação de colocação mudou de sentido. 

Passos corretos para colocar um supositório num bebê 

- Lavar as mãos antes e depois. 

- Evitar a manipulação direta para que não se desfaça.

- Introduzir pelo extremo plano no ânus. 

- Manter um momento a criança na posição deitada e apertar as nádegas para evitar que o expulse.

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com