A comunicação e o vínculo do papai com o seu bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Estou convencida de que a linguagem que os pais têm com os bebês não é a mesma que as mamães têm com seus pequenos. É como se falassem outro idioma entre eles. O vínculo da mãe com o seu filho é criado com o pequeno ainda quando está no seu ventre. O vínculo que o pai estabelece com seu filho é mais tardio. Nem sempre se consegue quando o bebê nasce. Existem pais que demoram meses para se conectar completamente com seu filho. 

A ternura dos papais com seus bebês

a-comunicação-e-o-vínculo-papai-bebê A

O vínculo da mãe com o seu bebê nasce e renasce a cada momento, durante o aleitamento, ou a troca das fraldas, na hora de dormir, de passear, de carregá-lo nos braços. Quanto aos pais, conectar com o bebê representa um grande desafio para eles. Os papais não podem tratar de ser ‘outra mamãe’, nem devem. Devem ser eles mesmos a estabelecer um vínculo com o filho à sua maneira. Finalmente, cuidar de um bebê recém-nascido não implica somente em dar-lhe o peito, ou tê-lo limpo e estimulado. Também requer criar vínculos afetivos através do tato, das brincadeiras, de levá-lo para dormir, dar atenção e falar com ele. 

É enriquecedor para o bebê que tanto a mãe como o pai estabeleçam um canal de comunicação e um vínculo com ele. Meu marido, no início lhe parecia impossível trocar as fraldas da nossa filha ou dar-lhe de comer. Ele aprendeu pouco a pouco, mas porque quis e se propôs a isso. Existem pais que não chegam nem a isso. Eles têm medo de se ‘sujar’ ou ‘matar a criança de fome’. Alguns pais são muito engraçados. Eu me lembro que para o seu filho dormir, um vizinho descia com o carrinho no pátio e dava voltas e mais voltas com o pequeno até que este caia rendido e adormecia.

Os pais têm uma forma muito particular de conectar com seus filhos. Sem dúvida, muitos deles são mais inteligentes, mais criativos e menos medrosos que as mamães. Os papais são muito particulares neste tema, principalmente quando o bebê ainda é muito pequeno. Alguns só conseguem interagir com seus filhos a partir dos seis meses, quando o bebê já tem a cabeça mais ereta e começa a balbuciar algumas palavras. 

No entanto, os tempos mudam e se nota que hoje em dia os pais se envolvem muito mais no cuidado com o bebê. Não importa se no nosso parecer eles estejam fazendo bem ou ruim. O que importa é que eles estão tentando. Mas, por incrível que pareça existem pais que cuidam melhor dos seus bebês do que as mães. Existem pais que o fazem maravilhosamente bem. Pode ser que não consigam vestir bem ao bebê (pelo menos na combinação das roupas), mas levá-lo para passear, para o pediatra ou para a creche, ele o faça com excelência. Sugerir aventuras enquanto come, ou acalmá-lo na hora de dormir ou ler um conto para o pequeno, muitos pais fazem muito bem. Não sei se é por isso, mas a primeira palavra que os bebês costumam dizer é ‘papai’. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com